Videogames podem melhorar o desempenho escolar

Crianças em idade escolar que jogavam videogame com mais frequência que os demais, apresentaram uma clara evolução intelectual e competência global segundo estudo da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos.

Há tempos discute-se sobre os efeitos positivos e negativos de jogar muito videogame na vida do infante, parece que um estudo feito por uma das mais prestigiadas universidades do mundo vem pra botar um ponto final nessa discussão de uma vez por todas.

De um lado tinha-se a velha ideia de que os videogames causavam comportamentos Vídeo Game - Aliado na Educaçãoagressivos, antissociais ou violentos, mas essa pesquisa provou que videogames usados por um período de tempo pré-determinado (de uma a três horas), aumentavam o desempenho escolar e global das crianças.

O estudo saiu na revista Social Psychiatry and Psychiatric Epidemiology, importante revista sobre comportamento social e psiquiátrico dos Estados Unidos, e envolveu cerca  de 4.000 crianças com idade de 4 a 11 anos, avaliando desempenho escolar, uso do videogame e comportamento, a entrevista foi feita por pais, professores e as próprias crianças e os resultados foram incrivelmente surpreendentes: Cerca de 20% das crianças jogam videogame por mais de 5 horas por semana e após separar e cruzar os dados com informações sobre idade, sexo, irmãos, idade da mãe, estado civil, escolaridade, situação de emprego, sofrimento psíquico e região, o uso dos jogos foi relacionado com 1,75 vezes mais chances de alto funcionamento intelectual e 1,88 vezes a chance de elevada competência global na escola.

Agora os pesquisadores estão desenvolvendo pesquisas para entender o porquê desse aumento acontecer principalmente nos cérebros em formação, já que para os adultos esse desenvolvimento não afetou em quase nada. Algumas premissas são tomadas para conduzir o estudo, como no videogame  o jogador perde várias vezes antes de alcançar o sucesso, ele aprende a aceita melhor a frustação, tenta buscar outros meios para passar por alguma parte difícil e isso estimula o cérebro, além de que certos jogos trazem inúmeras informações e conteúdo real sobre assuntos específicos ou determinado período histórico e com isso a criança tem maior facilidade de assimilar todo um contexto histórico e global, em outros jogos, por exemplo, o jogador precisa resolver quebra cabeças pra descobrir certas coisas, estimulando o raciocínio lógico do cérebro.

Os videogames que outrora foram tão defenestrados pela pedagogia e psicologia infantil, hoje ganham uma nova chance, mostrando aos pais que diversão e comprometimento podem sim, andar juntos e fazer muito bem um ao outro.

videogame faz bem

 

VEJA TAMBÉM: