ácido úrico

 
image

Check-up anual

O check-up anual é um tipo de “ritual médico”, composto por exames – clínicos, laboratoriais e de imagem – recomendado a todas as pessoas, principalmente para as que chegaram ou já passaram dos 60 anos. O objetivo desta bateria de exames é identificar riscos de saúde que podem compromoter o paciente por serem oenças assintomáticas, isto é, que ainda não foram detectadas pela falta de sintomas. Quanto mais cedo for identificado um problema, maior a chance de cura ou controle do mesmo. Há alguns casos em que os exames são adequados ao tipo de paciente, colocando como característica o perfil de risco, histórico familiar ou hábitos do paciente.

Cada médico recomenda os exames que acharem melhor para seu paciente. Isso faz com que as chances de detectar algo já existente sejam maiores, por se tratarem de campos de riscos. Em nossa tabela a seguir colocaremos alguns exames recomendados, e não somente os necessários. Nunca deixe de consultar seu médico particular.

Exames Recomendados

Hemograma: Exame de sangue para fazer as medições necessárias.
TSH: Medição do nível de hormônio da tireoide.
Mamografia: Exame indicado para mulheres que possuem casos de câncer de mama na família.
Densitometria Óssea: Tem por finalidade evitar a osteoporose e complicações de quedas.
Colonoscopia: Exame para fazer o rastreamento do câncer de colorretal, caso haja.
Raio-X do Tórax: Indicado para fumantes, para avaliar os pulmões.
Eletrocardiograma: Fazer a avaliação da saúde cardíaca é imprescindível.
Creatinina: Exame de sangue para medir a substância dos rins.
Toque Retal: Exame de toque retal é de rápida duração e diagnostica o câncer de próstata.
Ácido Úrico: exame que mede a concentração de ácido úrico no sangue e exige oito horas de jejum para ser realizado.
Ecocardiograma: é um exame de ultrassonografia do coração que obtém imagens por ondas de alta frequência.

image

Saiba tudo sobre ácido úrico

Você sabia que o ácido úrico está entre as substâncias naturalmente produzidas pelo organismo? É, ele surge como produto final do metabolismo das purinas, elas são o resultado da quebra de aminoácidos presentes nas proteínas do organismo e nos alimentos. O ácido úrico circula no sangue e está presente nas articulações e é eliminado predominantemente pelos rins.

Quando há um aumento na ingestão, na produção ou na diminuição da excreção do ácido úrico que circula no sangue, ocorre a hiperuricemia. Formam-se pequenos cristais de urato de sódio semelhantes a agulhinhas, que se depositam em vários locais do corpo, de preferência nas articulações, mas também nos rins, sob a pele ou em qualquer outra região do corpo.

O depósito dos cristais de urato nas articulações, em geral, provoca surtos dolorosos de artrite aguda secundária, a gota, especialmente nos membros inferiors, como joelhos, tornozelos, calcanhares, dedos do pé, mas pode comprometer qualquer articulação. Nos rins, a hiperuricemia é responsável pela formação de cálculos renais e insuficiência renal aguda ou crônica.

Algumas das causas mais comuns que explicam o ácido úrico elevado são: a obesidade, a diabetes, a hipertensão e uma dieta alimentar desregrada com ingestão de alimentos ricos em purina.

Como forma de prevenção e também de diminuição no nível de ácido úrico recomenda-se uma alimentação equilibrada, com restrição a bebidas alcoólicas e sem proteínas em excesso.

Veja uma pequena lista de alimentos que proibidos de serem consumidos em excesso, alguns que devem ter consumo moderado e outros que estão liberados para o consumo.

Alimentos proibidos

  • Miúdos (coração, rins e fígado)
  • Vitela, bacon e embutidos
  • Frutos do mar em geral
  • Sardinha, arenque, anchovas, bacalhau, camarão, ovas de peixe
  • Caldo de carne em tabletes
  • Peru
  • Aspargos, COGUMELOS, ervilhas, couve-flor e espinafre
  • Bebidas alcoólicas, principalmente cerveja
  • Tomate e molho de tomate

Alimentos de consumo moderado:

  • Ovos (máximo de 3 unidades por semana)
  • Aves (1 filé por dia)
  • Carne de vaca (1 fatia por dia)
  • Peixes maiores (1 porção por semana – posta grande)
  • Leguminosas (feijão, lentilha – máximo ½ xícara por dia)
  • Grãos e sementes (máximo ½ xícara por dia)

Alimentos permitidos

  • Cereais e derivados
  • Leite e derivados
  • Chás e café
  • Vegetais
  • Frutas
  • Pão branco/biscoitos de água e sal/bolos secos
  • Arroz, batata e macarrão
  • Manteiga ou margarina
  • Sorvete

Outra dica é beber bastante água para ajudar o organismo a eliminar o ácido úrico e não se automedique. Consulte um médico para orientar o tratamento e peça ajuda ao nutricionista para eleger uma dieta que ajude a controlar a taxa de ácido úrico e a manter o peso em níveis adequados.