Entenda a Hepatite A

ENTENDA A HEPATITE A

 

Essa infecção é ocasionada através do vírus da Hepatite A (VHA) consegue entrar via digestão e se alastra com a ajuda do fígado, levando a sua inflamação que é denominada hepatite A. Sua descoberta se deu por volta de 1975, mas, já na antiguidade haviam registros de surtos dessa doença, a conhecida “icterícia infecciosa”, já era bem frequente em tempos de guerra e de cataclismos.

Sua transmissão ocorre em lugares onde não há tratamento de esgoto adequado e má orientação de higiene, sendo bem comum nos países menos desenvolvidos, por conta do saneamento ser bem precário nesses locais, e ocorre em crianças e adolescentes (metade dos casos surge antes dos 30 anos).

Em países ocidentais, graças à melhoria de acesso de boas condições de limpeza, a doença de grau agudo está aparecendo bem mais tarde do que as outras, porém seu tratamento é mais acelerado (finalizando em torno de três semanas) não necessitando de tratamento hospitalar, ou mesmo de tratamento apropriado e além de não deixar rastros após o tratamento, após o desaparecimento do vírus, os anticorpos se encarregam de fortalecer o organismo, por conta disso, não há portadores de grau crônico.

Essa doença dificilmente mata, já nos adultos infectados e que fazem uso do álcool – a infecção pelo VHA faz ocorrer a sua morte hepática, denominada  por hepatite fulminante; mas esse risco é bem pequeno, acontece de um para mil  ou até em torno de  dez mil.

 

SAIBA EXATAMENTE O QUE É ESSE VÍRUS

Normalmente conhecido de VHA – Vírus da Hepatite A – possui um tamanho  de 27 nm, pertence à  família dos picornavírus, bem como o vírus da famosa poliomielite.

O seu genoma é formado por ARN, sendo positivo e monocatenário. No mundo todo é possível encontrá-lo, de modo especial para aqueles locais onde não se investe em higiene. Sua propagação ocorre por meio de contato direto ou indireto, através de materiais ou pessoas  que já estão infectadas (foi assim que em 1975 o mesmo foi descoberto) a doença costuma ficar ativa em torno de 8 semanas aproximadamente.

Esse vírus costuma ser bastante  contagioso ,tornando-se a causa mais popular  de hepatite aguda cerca de 50% dos casos), embora sua presença nos vasos sanguíneos seja pequena e sua duração bem menor. Se você não tem anticorpos, que podem ser fornecidos tanto pra quem teve a  hepatite A ou por meio de sua  da vacina, você pode se contaminar e infectar outros indivíduos, em contato com pessoas o risco é bem reduzido.

Quando a criança está na incubadora, esse risco pode ser maior do que até mesmo em adultos, seu tempo de duração ocorre em média  20 a 40 dias, nesse período não acontece qualquer sintoma. Essa infecção tem durabilidade de seis meses, boa parte dos convalescidos se recuperam bem até três semanas.

QUE SINTOMAS COSTUMAM SURGIR ?

Náuseas, febre, falta de apetite, fadiga, diarreia e icterícia, são os sintomas mais falados e tem sua manifestação por um período de um mês. Os sintomas pode mudar segundo a idade do paciente que tem contato com o VHA: somente cinco a dez por cento das crianças que foram detectadas com a infecção têm esses  sintomas, em pessoas com idade avançada, essa doença tem formatos cada vez mais complicados. Em 90% dos pacientes com a doença, são considerados assintomáticos.

No começo, a mesma pode ser comparada a gripe, porque provoca sintomas similares como: febre alta, dores musculares e articulares, dores de cabeça e inflamação dos olhos entretanto, geralmente, essas dúvidas somem quando há o olho amarelado, isso ocorre porque o fígado não elimina  a bilirrubina e devido a isto, a mesma consegue entrar no sangue, ou seja, o órgão com inflamação não exclui a bilirrubina do sangue. Em seu início, é comum confundir com outras hepatites que são criadas por vírus, porém os pacientes em que a  icterícia não aparece é ainda maior.

Pode ter também outros sintomas, que após o descobrimento da doença por surgir na forma de falta de apetite, vómitos, febre e num mal-estar geral, são os pigmentos biliares na urina, não ter secreção biliar, dor na barriga, fígado elevado e o baço em determinadas situações também pode se elevar.

Essa hepatite faz com que a pessoa fique bem frágil e debilitada; por vezes, a icterícia desaparece por um longo período, prorrogando-se até dois ou mais meses. É possível que retorne: um a três meses depois que os sintomas somem, estes voltam a aparecer e, os resultados dos exames podem ser mais complicados, fazendo com que o doente tenha um  quadro clínico e laboratorial assim por  até seis meses. Todavia, a cura acontece em 100% dos casos .

 

COMO TRATAR?

Não há medicamentos para essa doença especificamente. Essa hepatite pode ser tratada, basicamente, se repousando, no período enquanto estiver aguda, até que seus valores se normalizam e boa parte das pessoas que realizam o tratamento ficam curadas em até cinco dias. Repouso não significa ficar deitado na cama, mas é não pegar peso ou atividade mais cansativa.

Não é recomendável qualquer dieta específica; somente dê equilíbrio a alimentação, tenha cautela na hora de escolher os alimentos: tenha bastante proteínas e com menor teor de gorduras. Se tiver com diarréias e vômitos, precisa se hidratar, para isso beba  muitos líquidos, jamais beba álcool, este, mesmo em pouca quantia, pode ser um alto agravante ao  fígado. As náuseas e não ter vontade de comer, faz a pessoa sentir ainda mais tenso no fim do dia. Por isso, é necessário um café da manhã mais reforçado.

O fígado doente não consegue metabolizar os medicamentos, isso acaba trazendo ainda mais problemas, pois as substâncias tóxicas podem prejudicar o corpo todo . Alguns fármacos, de modo especial os narcóticos, analgésicos, tranquilizantes ou produtos de ervanária, não faça automedicação, consulte o médico .

Se precisa fazer cirurgia, enquanto estiver com hepatite não é orientado fazê-la.