Conheça a Dislipidemia e saiba como se cuidar

A Dislipidemia, hiperlipidemia ou ainda hiperlipoproteinemia, é definida pela presença no nosso sangue de elevados níveis de gorduras (lipídios) no sangue. E claro, o Colesterol e Triglicérides também estão considerados gorduras. Apesar de importantes para o pelo funcionamento do nosso organismo, essas gorduras em excesso podem causar diversas doenças e podem causar infarto e derrame.
O sedentarismo, stress, tabagismo, alimentação desbalanceada rica em açúcar e gordura e, claro, a obesidade, tão comuns nos dias de hoje são fatores que influenciam no aumento da gordura no sangue.

Existem dois tipos de Dislipidemias: primárias e secundárias.

As primárias são de causas genéticas, quando seu próprio organismo já tem a predisposição para o acumulo de gorduras no sangue. As secundárias são causadas por outros quadros patológicos, como o Diabetes, mas também podem ser causadas pelo uso de medicamentos como diuréticos, betabloqueadores e corticóides (usados para combater problemas de hipertiroudismo e insuficiência renal crônica). Fora isso condições como alcoolismo e uso indiscriminado de anabolizantes são grandes vilões de uma vida mais saudável.

Como descobrir

A forma de diagnóstico da Dislipidemia é laboratorial, medindo-se os níveis plasmáticos de colesterol total, LDL, HDL e triglicérides.

Riscos de adquirir Aterosclerose Coronariana aumenta e muito em pessoas com os níveis de colesterol total e LDL acima dos considerados dentro da normalidade. Para o colesterol HDL, a relação é exatamente inversa: quanto mais elevado seu valor diminui também o risco. Nos níveis de colesterol HDL maiores do que 60 mg/dL caracterizam um fator protetor, e os níveis de triglicérides maiores do que 150 mg/dL podemos considerar elevado o risco da doença Aterosclerótica Coronariana.

Faça check-ups regularmente, principalmente acima dos 20 anos e se não pratica exercícios físicos com frequência.

Como tratar

O tratamento consiste primeiramente em iniciar atividades físicas moderadas, com pelo menos 30 minutos 4 vezes por semana. Controlar a alimentação com uma dieta hipocalórica, ou seja, pobre em ácidos graxos e colesterol. Com isso já dá para notar uma significativa perda de peso, que auxilia na redução dos níveis de colesterol e triglicérides. Ainda sim em alguns casos, e sempre com acompanhamento médico, poderá ser necessária administração de medicamentos para uma efetiva redução desses níveis.

Visite regularmente seu médico e conte com o Laboratório SACE para a realização dos seus exames.