COMO ACONTECEM EFEITOS COLATERAIS EM PORTADORES DE HIV?  

severe-vomitting-cause-preterm-labor

 

Usar continuamente antirretrovirais leva a efeitos colaterais graves. Sendo os mais conhecidos: diarreia, distúrbios gastrintestinais (como vômitos e náuseas), rash (manchas vermelhas de alergia na pele) e lipodistrofia. Há vários meios para reduzir essas complicações que pode ser com o uso de medicamentos específicos até fazer exercícios (que são fundamentais para o combate da lipodistrofia). Mas, os infectologistas são os profissionais recomendados para buscarem métodos alternativos porque existem remédios que, se consumidos com antirretrovirais, podem prejudicar o organismo do paciente e até minimizar a eficiência do tratamento contra a Aids.

 

ENTENDA MAIS SOBRE ESSES EFEITOS

 

Dentre os que são mais citados, temos: diarreia, vômitos, náuseas, manchas avermelhadas pelo corpo, agitação, insônia e sonhos vívidos. Porém, existem pessoas que não apresentam sequer nenhum mal-estar. Isto está diretamente ligado às características de cada um, de acordo com estilo e modos de vida, mas não quer dizer que há algo errado com o tratamento.

 

SEU DESAPARECIMENTO PODE OCORRER DENTRO DE ALGUNS DIAS

 

Sintomas que surgem no início do tratamento tendem a sumir dentro de algumas semanas, porque os efeitos colaterais podem ser tratados. Para isso, o soropositivo necessita ir até o centro de acompanhamento, para ser inserido no atendimento apropriado. Nessas situações, a automedicação não é correta, porque pode agravar o quadro, e jamais interrompa o tratamento (pois o vírus pode resistir a medicação).

Não só os sintomas citados acima, mas também há sofrimentos com sintomas de prazo mais esticado, que são resultados do modo como o HIV age no organismo, além de efeitos tóxicos que são provocados por uso de medicamentos.

 

OUTROS TIPOS DE TRANSTORNOS

 

O coquetel para HIV pode prejudicar o bom funcionamento do rim, fígado, ossos, estômago e intestino, neuropsiquiátricas. Também, altera o metabolismo, ocasionando a lipodistrofia (mudança na distribuição de gordura pelo corpo), diabetes, e muitas outras patologias.

 

O tratamento para o HIV faz surgir doenças oportunistas, como a dislipidemia (eleva a gordura no sangue), gerando a hipertensão arterial e intolerância à glicose. A dislipidemia tem por característica aumentar os níveis de triglicérides, e também do colesterol total e do colesterol LDL (mau colesterol) e causando a redução do colesterol HDL (bom colesterol). O uso de medicamentos deve estar ligado a uma boa alimentação, para que seus efeitos colaterais não sejam tão graves.

 

 

COMO ESSES EFEITOS PODEM SER EVITADOS?

 

Náuseas e vômitos

 

Esses efeitos são bem famosos e estão ligados ao intestino, e fazem parte do tratamento do HIV. Boa parte dos portadores de AIDS que já sentiram esses sintomas, é porque iniciaram uma nova droga para tratamento. Em grande parte dos casos, esses efeitos podem desaparecer dentro de semanas. Caso a náusea agrave a qualidade de vida, impedindo a realização de uma refeição, ou mesmo se tiver a permanência dos sintomas, o paciente precisa do auxílio de um médico. Embora sejam efeitos bem populares, o paciente não deve achar que é normal conviver com eles. Veja modos de controlar esses efeitos:

  • Tratamentos interruptor. Faça substituição por uma medicação similar que cause menos transtornos. Porém, quando o paciente faz uso de muito remédio ao mesmo tempo, não tem como saber quem provocou os sintomas. Não tem como saber se pode haver melhorias (ou agravar) por conta da alteração de medicamentos. Devido a isto, trocar uma medicação pode ser complicado para os pacientes que são resistentes a algumas drogas. Sendo assim, a troca de remédios só é concedida para pacientes que tem muita náusea.
  • Tratamentos de prescrição. Há uma categoria de medicamentos denominada de antiéticos. Medicamentos que possibilitam melhor controle de náuseas e vômitos. Estas drogas agem como barreira de receptores no centro vômito do cérebro. Mas essas medicações causam sonolência e até fazer a pessoa acreditar que está em sono profundo. Peça orientações do médico, não faça uso de medicação sem sua orientação jamais. A eficácia de um remédio pode variar de paciente a paciente, e antiéticos, muitas vezes, melhoram sua qualidade quando aliado a muitas combinações. Tais medicações tornam-se mais eficazes caso sejam tomadas entre 30 a 45 minutos antes de tomar qualquer ARVs. É preciso observar que alguns dos antieméticos, viram prejudiciais quando são tomados junto de alguns dos inibidores de protease, incluindo o Norvir (ritonavir) e Kaletra (lopinavir / ritonavir).
  • Faça pequenas refeições regularmente, ao contrário de duas ou três maiores.
  • Cheirar as fatias do limão reduz a náusea.
  • Gengibre também vem sendo usado para controle da náusea. Tomar refrigerante ou chá de gengibre é muito bom.
  • Alimentos mais leves são de fácil digestão. Cuidado com alimentos gordurosos e industrializados.
  • Tire uma folga antes das refeições e procure comer lentamente.
  • Faça respiração bem tranquilo quando estiver com náuseas.
  • Bandas de acupressão (chamado de Mar-Bandas) que é posto no antebraço cerca de duas polegadas acima do pulso também traz alívio para as náuseas.

Outras observações

 

 

 

Saiba mais em Saber Viver & Vivendo com HIV. Deixe seu comentário.