Saiba tudo sobre ácido úrico

Você sabia que o ácido úrico está entre as substâncias naturalmente produzidas pelo organismo? É, ele surge como produto final do metabolismo das purinas, elas são o resultado da quebra de aminoácidos presentes nas proteínas do organismo e nos alimentos. O ácido úrico circula no sangue e está presente nas articulações e é eliminado predominantemente pelos rins.

Quando há um aumento na ingestão, na produção ou na diminuição da excreção do ácido úrico que circula no sangue, ocorre a hiperuricemia. Formam-se pequenos cristais de urato de sódio semelhantes a agulhinhas, que se depositam em vários locais do corpo, de preferência nas articulações, mas também nos rins, sob a pele ou em qualquer outra região do corpo.

O depósito dos cristais de urato nas articulações, em geral, provoca surtos dolorosos de artrite aguda secundária, a gota, especialmente nos membros inferiors, como joelhos, tornozelos, calcanhares, dedos do pé, mas pode comprometer qualquer articulação. Nos rins, a hiperuricemia é responsável pela formação de cálculos renais e insuficiência renal aguda ou crônica.

Algumas das causas mais comuns que explicam o ácido úrico elevado são: a obesidade, a diabetes, a hipertensão e uma dieta alimentar desregrada com ingestão de alimentos ricos em purina.

Como forma de prevenção e também de diminuição no nível de ácido úrico recomenda-se uma alimentação equilibrada, com restrição a bebidas alcoólicas e sem proteínas em excesso.

Veja uma pequena lista de alimentos que proibidos de serem consumidos em excesso, alguns que devem ter consumo moderado e outros que estão liberados para o consumo.

Alimentos proibidos

  • Miúdos (coração, rins e fígado)
  • Vitela, bacon e embutidos
  • Frutos do mar em geral
  • Sardinha, arenque, anchovas, bacalhau, camarão, ovas de peixe
  • Caldo de carne em tabletes
  • Peru
  • Aspargos, COGUMELOS, ervilhas, couve-flor e espinafre
  • Bebidas alcoólicas, principalmente cerveja
  • Tomate e molho de tomate

Alimentos de consumo moderado:

  • Ovos (máximo de 3 unidades por semana)
  • Aves (1 filé por dia)
  • Carne de vaca (1 fatia por dia)
  • Peixes maiores (1 porção por semana – posta grande)
  • Leguminosas (feijão, lentilha – máximo ½ xícara por dia)
  • Grãos e sementes (máximo ½ xícara por dia)

Alimentos permitidos

  • Cereais e derivados
  • Leite e derivados
  • Chás e café
  • Vegetais
  • Frutas
  • Pão branco/biscoitos de água e sal/bolos secos
  • Arroz, batata e macarrão
  • Manteiga ou margarina
  • Sorvete

Outra dica é beber bastante água para ajudar o organismo a eliminar o ácido úrico e não se automedique. Consulte um médico para orientar o tratamento e peça ajuda ao nutricionista para eleger uma dieta que ajude a controlar a taxa de ácido úrico e a manter o peso em níveis adequados.